22 de abr de 2015

Resenha: Se Eu Ficar




Oi pessoas, tu bem do lado daí? (baixou a Maddu Magalhães) Estou aqui de volta com outra pobre resenha, que foi feita com muito amor e carinho somente pra vocês. Agora toda semana vai ter resenha da Jess - eu e já comecei o próximo livro... Que é surpresa.

Faz tempo que queria ler esse livro, mas todos me botavam pra baixo, dizendo ser um livro fraco, e fiquei decepcionada por isso, mas mesmo assim eu dei uma chance a ele... E não me arrependo. Acho que eu estava com aquela ideia fixa na cabeça e o livro conseguiu superar as minhas expectativas. Ele é sim um livro fraco, mas só porque todos colocaram as suas apostas nele por ser de um tema diferente, que não tinha sido usado recentemente. O problem é que a autora não soube se expressar bem e o livro ficou um pouco estranho. Mas eu amei! Se Eu Ficar da Gayle Forman, me deixou emotiva sem me fazer chorar, me deixou apaixonada pelo Adam, eu quero ele,  e me deixou com aquela dúvida: Será que eu ficaria?

Mia é uma excelente violoncelista de dezessete anos, apaixonada por música clássica e pelo seu violoncelo. Filha de pais rockeiros, ela se sente como se não pertencesse a sua família. Os pais de Mia são jovens e aprenderam a crescer conforme a família foi aumentando. O pai abriu mão de sua banda e a mãe começou um emprego fixo. E essas mudanças só aconteceram com o nascimento de Teddy, o irmão mais novo de Mia. 

Teddy tem sete anos e é um menino muito esperto, que ama quando a irmã lê Harry Potter antes dele dormir. Mia tem uma melhor amiga, e seu nome é Kim, Ela e Kim costumavam a dividir o mundo em dois grupos, como os que escolhem namorar no ensino médio e os que escolhem namorar na faculdade. A principal costumava achar que se encaixava no segundo grupo até conhecer Adam. Ele era o vocalista/guitarrista da Shooting Stars, uma banda de rock que estava no começo de carreira. Ambos eram apaixonados pela música, mesmo sendo estilos diferentes, fazendo com que eles se apaixonassem. Mia não entendia o porquê de ter sido escolhida por ele, mas ele não tinha dúvidas que ela era tudo que ele queria. Muitos acham a escolha de Mia por música clássica era um jeito de se rebelar, mas a verdade é que a música era uma extensão de seu corpo. 



Em um belo dia de neve, sua família resolve ir visitar seus avós e os amigos, mas algo deu errado e tudo que Mia conseguia escutar era a sonata para violoncelo nº 3 de Beethoven. Ela viu sua família despedaçada naquela rodovia e de repente ela enxerga entre escombros uma pulseira que tinha ganhado de seu namorado e então tudo fica diferente. Era ela ali, em pé, após uma acidente. Mas como isso seria possível se ela estava se enxergando ali, deitada em uma maca? A luta de Mia foi brava e todos estavam do seu lado naquela U.T.I, seus avós, suas tias, seus primos, Kim, Adam todos tentando que ela se sentisse bem. Mia ficou em coma e algo que uma das enfermeiras legais disse ficou em sua cabeça: Apenas ela tinha o poder da decisão, ela que comandava o show. E agora ela teria que decidir se ficaria ou iria junto com a sua família.

O livro é muito bonito, porque eu não sei como viveria sem a minha família, mas também não sei se conseguiria deixar os outros e aumentar a dor de outras pessoas que amo. O enredo do livro em torno dessa decisão e os flashbacks, me fizeram querer cada vez mais que ela ficasse; E tais partes, deixaram o livro com uma leitura prática, sendo que eu nem senti passar as páginas. Quando me dei por conta já havia acabado e queria mais. 

O que me desapontou em Se Eu Ficar foi que não tem final e isso me deixa furiosa (eu me sinto meio Sheldon, tudo que começa tem que ter um final). Quando a Willow (uma amiga da família) começou a levar as pessoas até a U.T.I para ver Mia, eu já sabia o final. Mas lutei para acreditar que não era verdade. E então fiquei imaginando o que aconteceu após aquelas ultimas palavras e a correria que deve ter sido, não importa qual tenha sido a decisão dela.   

O livro disponibiliza o primeiro capitulo de Para Onde Ela Foi, o segundo livro, e ele me deixou meio confusa, fazendo eu não gostar tanto dele. Confesso que, odeio esse espaço vago que fica entre um livro e outro. Preciso saber o que aconteceu naquele meio tempo e acabei me decepcionando até a metade do segundo livro, porque acabei percebendo que eu não vou saber o que aconteceu. 



Enfim, eu gostei do livro e recomendo a todos, mesmo que todo mundo fale que é ruim. Apenas leia e tire suas próprias conclusões. Não é o melhor livro do mundo, mas eu tenho certeza que você vai se colocar no lugar dela e se perguntar se ficaria. O livro é muito bom apesar dos apesares. Eu ainda não vi o filme, mas quero muito. No final do livro tem uma entrevista com os atores principais (que eu ainda não li estar digerindo aquele “final”). Talvez eu leia depois de ver o filme e convença a Babi de fazer uma resenha dele - porque ela é melhor nisso do que eu. 

Bom, é a Babi aqui e eu vim dar nossa micro opinião sobre o filme. Eu e Jessie assistimos o filme juntas e não conseguimos ver até o final. A Jessie leu o livro, e pela visão dela, o filme de Se Eu Ficar fugiu muito do que o livro conta. Desde pequenos detalhes, cenas completas, até mudança do tempo onde algo aconteceria - o que broxa qualquer leitor. E pela minha parte - de quem não leu - eu não tive motivação alguma para acabar de assistir.

Vimos apenas metade do começo, e notamos que a parte principal - o acidente de carro - não causou emoção alguma! Tirando que pela batida mostrada no filme, dava para deduzir que no máximo, apenas o motorista havia morrido. Onde no livro, o acidente foi terrivelmente trágico e o filme não conseguiu mostrar nem metade disso. Como já disse, não conseguimos ver até o final porque não é nada emocionante, e você não consegue sentir a perda da família de Mia. E se os detalhes, descritos no livro tivessem aparecido no filme, talvez teriam dado uma cara diferente ao filme. 

O romance mostrado entre a Mia e Adam parece muito artificial, e a forma como se conhecem é mega clichê e superficial. Resumindo tudo: o filme fugiu bastante do livro, e não posso dar uma resenha completa dele pois não conseguimos vê-lo completo, porque o filme não conseguiu, de forma alguma, nos prender. - Barbara Rufino

Bom, eu espero que vocês tenham gostado. Eu realmente espero que vocês deem uma chance a esse livro. Até a próxima.

Beijinhos da Jess xx

Nenhum comentário:

Postar um comentário